domingo, 3 de fevereiro de 2008

Espanto

Uma gota de chuva
suspensa de um telhado.

Dá-lhe o sol e parece
pequena maravilha.

É um berlinde, dizem
crianças entre si.

É uma bola, e bela,
mas não rebola, brilha!

É a lua? Uma bolha
de sabão de brincar ?

Um balão ? Um brilhante
de uma estrela vaidosa ?

Diz a velhinha olhando:
Quem chorou esta lágrima ?

Uma gota de chuva
suspensa de um telhado:

Chegou uma andorinha
engoliu-a e voou.

MENÉRES, Maria Alberta,
Um peixe no Ar, Plátano Editora

Sem comentários:

Publicar um comentário

Obrigada pelo seu comentário!