quarta-feira, 8 de outubro de 2008

A filha das Neves- Texto organizado



É com enorme prazer que venho anunciar que o vencedor da actividade "A Filha das Neves" é o aluno Luís Miguel Caetano do 6ºB.
Parabéns!!!! Obrigada pela tua participação.


Texto Organizado


Há muitos anos atrás, havia um casal cujo maior desejo era ter um filho. Todos os dias o pediam a Deus e tinham, até, recorrido aos magos para satisfazerem aquele desejo. Contudo, sem nada conseguirem, os dois viviam mergulhados na mais profunda tristeza, olhando com inveja as crianças que passavam à sua porta. O tempo ia correndo e o casal envelhecia, sem ver realizado o seu sonho, e sentindo cada vez mais pesada a sua solidão.
Um dia de Inverno, estavam eles à janela, quando viram um grupo de crianças que faziam bonecos e casinhas com a neve. De súbito, tiveram uma ideia.
- Porque não fazemos nós uma menina de neve?
Desceram logo à rua e, depois de juntarem uma grande quantidade de neve, começaram a modelá-la com toda a paciência. A boneca ficou tão perfeita que todos se extasiavam ao olhá-la. Ainda não tinham dado os últimos retoques, quando, para seu grande espanto, a boneca se começou a mexer. A "filha das neves" tinha vida! Levaram-na então para casa e passaram a tratá-la com todo o cuidado e ternura, vivendo muito felizes a partir daquele dia.
Entretanto, a menina foi crescendo rapidamente, até se transformar numa bela mulher. A sua beleza era, de facto, tão extraordinária que todos os que a viam logo se apaixonavam pela donzela. Mas ela teimava em não aceitar nenhum dos seus pretendentes. Os pais passaram a ser constantemente assediados por jovens que lhes pediam a mão da filha, mas a todos ela rejeitava, para grande contentamento dos pais que receavam perdê-la.
Um dia, porém, chegou ao povoado um mancebo muito rico e poderoso, que ela se dispôs a aceitar. E a data do casamento foi marcada para a Primavera, iniciando-se logo os preparativos. Finalmente, o dia da boda chegou, um dia ameno e cheio de sol; e a "filha das neves" derreteu-se.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Obrigada pelo seu comentário!